quarta-feira, 10 de junho de 2009

O Melhor Casto




Durante uma troca de e-mails entre alekhinistas sobre o já referido match/convívio em Alpiarça o caro sócio Hugo Rato (que já se manifestou neste blogue, mas ainda desconfia um pouco do Gato...) sugere em relação ao troféu do encontro: "A Taça devia ser uma estátua em miniatura da menina que queremos beber sem parar. Ficava bem lá no clube!"
Sim senhor, assim é que é falar, mas podemos ir ainda mais longe...
Proponho que o match seja disputado ao ar livre na praça onde se encontra a estátua, com as oito mesas de jogo em redor da "Casta".
O leitor pode perguntar: "A estátua não será um factor de distracção durante as partidas?" Pelo contrário, caro leitor, será um factor de inspiração, pois nas palavras do criador da obra Armando Ferreira (post 4 de Junho): "Não dispensei a figura "Mulher" porque encontro no seu todo uma corrente poderosa de energia".
Proponho ainda que o troféu do encontro seja a própria estátua (muito melhor do que uma miniatura, caro Hugo). Em substituição (pois é claro que vamos ganhar o match) oferecemos à Câmara Municipal de Alpiarça a estátua "O Melhor Casto", da qual já existe um protótipo em barro (imagens aqui acima), uma homenagem ao Cardeal-Rei D. Henrique I (1512 - 1580), chamado "O Casto", "devido à sua função eclesiástica, que o impediu de ter descendência legítima". Ele morreu lá mesmo ao lado, durante as Cortes de Almeirim de 1580, onde se questionava o direito da nomeação do sucessor ao trono de Portugal. http://pt.wikipedia.org/wiki/Henrique_I_de_Portugal
Assim fazemos uma boa acção (vídeo do post anterior), pacificamos a população de Alpiarça: o Casto para eles, a Casta para nós!

3 comentários:

Anónimo disse...

A estátua da menina para beber sem moderação...

Ficava com certeza bem lá no clube em lugar de destaque, Mestre Luyks. Até já estou a ver o Presidente Amadeu Solha Santos, de braços estendidos à porta do GXA, para receber o troféu.

Mas penso que terá de ser a miniatura. Pois a populaça, como mostra o vídeo, não vai deixar fugir a sua musa bebedeira. A Casa do Xadrez de Alpiarça também deve dar luta.

Quanto à desconfiança do gato, só no tabuleiro. O post prometido no blogue oficial já foi enviado para o Renato para publicação.

Rato do Alekhine

aleg disse...

Cuidado rapazes, aquela estátua fica onde está, a menos que tenhamos os 70.000 euros, os que lhe foram pagos ao autor.
A miniatura como prémio, isso sim, até poderia ser uma boa ideia para qualquer competição.
Hugo, ficamos a espera então das tuas crónicas do passado Campeonato.

Rini Luyks disse...

Caro Rato, caro Aleg, receio que vós tenhais razão...
O meu post foi um bocado "wishful thinking" misturado com algum interesse próprio (dito sem falsa vergonha, pois os tempo são de crise).
Caso se concretizasse a troca de estátuas, a minha ideia era vender o meu "Casto" à Câmara de Alpiarça pela módica quantia de 3 mil euros. Seria o valor proporcionalmente justo: a "Casta" de quatro metros de altura custou 70 mil, então dificilmente eu podia pedir mais de 3 mil pela minha estatueta de 17 centímetros (o leitor atento já descobriu nas fotos acima os contornos dum daqueles banquinhos com 30 centímetros de diámetro, essa estatueta foi o prémio para o meu 6º lugar no 2º Torneio Internacional de Odivelas em Novembro 2001, único torneio até agora em que consegui bater um GMI numa partida lenta: Aleksa Strikovic foi o felizardo).

Infelizmente aquele Henrique o "Casto" parece ainda mais polémico do que a "Casta", como testemunha uma quadra popular no referido site Wikipédia: "Que o cardeal-rei Dom Henrique fique no Inferno muitos anos, por ter deixado em testamento Portugal aos Castelhanos" (mais precisamente
à dinastia filipina, entre 1580 e 1640, ano da Restauração da Independência).
Nada feito então, paciência.

E pensando melhor, a "Casta" original na nossa sede significava com certeza novas obras (mais tormentos para o nosso Presidente Amadeu): no mínimo um novo tecto de vidro bem transparente com um "buraco de cintura" entre os dois pisos, isso para evitar uma constante romaria de sócios e visitantes entusiasmados nas escadas, pois a "Casta" ficava "abaixo umbigo" no piso inferior, "acima umbigo" no piso superior (com bar, caro Rato!?).
Não dá, mas não é proibido sonhar! :)

No entanto, ainda não desisti da ideia do match em plena Praça José Pinhão e já encontrei a fotografia para apoiar essa ideia (next post)!