segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

3º Torneio João Duarte dos Santos

Passado já quase um mês, tive o prazer de voltar à casa dos Amigos do Bombarral http://cpbombarral.comuv.com/historial/HistoriaSeccaoXadrez.htm, convidado amavelmente pela segunda vez consecutiva, para participar no 3º Torneio João Duarte dos Santos. Aceitei o convite, porque gostei do trato e o calor humano da gente que compõe aquele canto do xadrez português, bem "por amor à camisola". Infelizmente, só pude disputar duas partidas. Na primeira, curiosamente, me voltou a calhar o mesmo rival do ano passado: Ricardo Pais. Apesar de ser curta, a partida foi muito tensa, e só a benevolência do Ricardo decidiu as pazes finais.
Já na segunda ronda, após um Senhor Almoço que foge a toda comparação, bem caseiro e bem conversado, joguei com um rival já conhecido de outras provas, Pedro Marques, quem saiu melhor na abertura e não vacilou na finalização, mantendo-se sempre seguro, coisa que me faltou a mim, cometendo um erro crasso nos minutos finais da partida. Este jogo merece melhor análise, mas por falta de tempo e não querendo deixá-lo para o ano próximo, o publico quase tal e qual.
Por agora é tudo, quero aproveitar para salutar desde este espaço público aos AMIGOS da Secção de Xadrez da Casa do Povo do Bombarral em geral, assim como ao Mestre João Duarte dos Santos, quem com a mesma humildade fez e, tenho a certeza, ainda fará, muitos dos seus excelentes torneios! Bom Ano 2013!

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Extreme Amazing Super Chess






O surpreendente fim desta partida de "New Chess" (da BBC Comedy) faz lembrar uma passagem no livro "The King" do saudoso GMI holandês Jan Hein Donner, já mencionada neste blogue no post "A derrota" http://ogatodoalekhine.blogspot.pt/2009/08/derrota.html, ainda com referência a um comentário mais explícito no blogue "Alverca-X"...
Sendo alekhinista a escrever num blogue chamado "O Gato do Alekhine", mais não posso revelar sobre este assunto delicado...

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Prenda de Natal


Prenda de Natal para GX Alekhine: repescado para a 1ª Divisão 2013 (fase de apuramento)!
Link FPX: http://www.fpx.pt/web/files/provas/Circular_CN_001-1_2012-2013_20121218-CNEquipas.pdf

Adversários: os velhos rivais GX Porto, Santoantoniense FC (Final Four 2ª Divisão 2009, doce memória... http://anacruses.blogspot.pt/2009/08/gx-alekhine-campeao-nacional.html ) e Clube EDP, os recentes rivais   AX Luís de Camões (grrrrrr...., terrível será a nossa vingança) e NXVS Cosme - Didáxis ( mais do mesmo, http://ogatodoalekhine.blogspot.pt/2012/03/pesadelo-alekhinista-contra-nx-vale-sao.html ) e os promovidos Profigaia e SO Marinhense.
Isto promete!

domingo, 9 de dezembro de 2012

Reasons to be cheerful...

 
Desde ontem Magnus Carlsen tem o rating mais alto de sempre no xadrez. Com o empate contra Nakamura no torneio London Chess Classic ele ficou com 6 em 7 e assegurou uma subida até pelo menos 2856 pontos, batendo o record de Kasparov (2851).
Aqui Carlsen e Judit Polgar (a mulher mais forte) no topo do mundo no "London  Eye".
 
 

terça-feira, 6 de novembro de 2012

O primeiro telejornal holandês (1956)



As emissões do jornal televisivo na Holanda começaram no dia 5 de janeiro 1956.
A primeira emissão durou 12 minutos, dos quais 3 minutos (a abertura) dedicados ao match Euwe-Donner pelo título de campeão nacional de xadrez!
Que tempos!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O Mequinho está de volta!

Tudo indica que o Mequinho, finalmente, está "de volta".
A doença gravíssima que o afastou da prática assídua do xadrez (e sobre tudo da vida normal!) por muito tempo, parece ter aliviado, o qual sempre é um milagre.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Henrique_Mecking#Biografia

Os métodos utilizados pelo próprio Mecking, tais como a conversão e até poderíamos dizer, imersão na prática espiritual católica, podem não ser de agrado para muitas pessoas, mas o que é certo, a vontade de se curar do Mequinho foi apoiada na sua FÉ, o que sempre é crucial para qualquer mal de tipo médico, e não só.

O resto não interessa tanto, pois cada um salva-se como pode, mas só quem passou por uma enfermidade grave, poderia entender o colossal que é poder mudar o prognóstico de "incurável"

Por tanto, por respeito e carinho a um LUTADOR, partilho este vídeo


sábado, 20 de outubro de 2012

Uma quase "entrevista" com Korchnoi (2011)

Entrevista feita em 2011, antes do começo do Memorial Botvinnik em Suzdal (Rússia)


Aqui apresentamos uma transcrição desta divertida conversa:

Episódio 1  -  <<  O chukcha não é turista. O chukcha é a própria atracção turística... >>
Víktor Korchnoi ( apanhado "in fraganti")
Potemkin (o paparazzo do povo): Víktor L'vóvitch, bom apetite... Já conhece Suzdal'? (a cidade onde se faz a entrevista)
Korchnoi: Não
Potemkin: Aha, então tem muitas coisas para ver. Aqui realmente há lugares muito interessantes.
Korchnoi: Eu (sempre) respondo (como naquela anedota): "O chukcha não é  turista. O chukcha é a própria atracção turística!"
Episódio 2  -  << Desde então ele deixou de jogar...>>
Potemkin: Como correu a sua viagem?
Korchnoi: Foi difícil...
Potemkin: Foi, não foi? Mas se lembra de como nós viajámos juntos para o "Match dos Gigantes"?Acho que aquela viagem foi ainda mais difícil...
Korchnoi (a rir):
Potemkin: Ou foi mais difícil agora?
Korchnoi (ainda a responder a anterior pergunta, em tom azedo): Ele já nem joga quase. Está
 doente (está a falar do Boris Spasski)
Episódio 3  -  << Ele sempre percebeu o xadrez melhor do que eu... >>
Potemkin: Você obviamente jogou com o Botvinnik?
Korchnoi: Sim
Potemkin: Quais foram as suas impressões pessoais?
Korchnoi: Foi (sempre) difícil... Ele sempre me superou (quanto ao nível)... Ganhava-me...
Potemkin: Pois ele era 15 anos mais velho do que você. Mas porquê é que ele o superava, será que ele sabia mais alguma coisa?
Korchnoi: Ele percebia (o xadrez) melhor do que eu. Eu crescia, melhorava aos poucos, mas ele sempre soube mais do que eu...
Episódio 4  -  << Não se me entusiasme, por favor...>>
Potemkin: Mas, se vocês jogassem agora (com o Botvinnik)
Korchnoi: Penso que ele perceberia agora tanto ou melhor do que antes...
(continua a falar, sem olhar para o seu interlocutor)... Não se me entusiasme, por favor, não converta isto numa Entrevista....:)))
Episódio 5  -  << Autógrafos,
 autógrafos e mais autógrafos... >>
Episódio 6
Potemkin: Parece que o Sr.é o único jogador activo... 
Korchnoi: Portisch ainda joga, também
Potemkin: E qual é o Elo dele? Pronto, claro que isso pode-se consultar na lista...
Korchnoi (a fazer um gesto para baixo e a concordar com o entrevistador)
Episódio 7  -  << Actualmente eu jogo para a selecção da Suiça...>>
Potemkin: Víktor L'vóvich, você segue as notícias sobre o nosso Seleccionado? 
Por exemplo, que a Selecção ocupou o segundo lugar nas últimas Olimpíadas, 
foram 4º no Campeonato do Mundo. O que é que poderia dizer sobre isso?
Korchnoi: Actualmente, eu não jogo pelo VOSSO seleccionado, senão que jogo pelo seleccionado da Suiça...
Potemkin: Não é isso. Eu percebo... (lol) Mas, de todas as maneiras, já houve tempos em que tem representado a NOSSA Selecção...:)
Korchnoi: Sabe, eu tento de me desfazer dessas recordações, por elas não sempre terem sido agradáveis...
MAIS INFORMAÇÃO: http://www.chess.co.uk/twic/malcolmpein/korchnoi-wins-the-botvinnik-memorial-in-suzdal1

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Anand-Koneru vs. Kramnik-Kosintseva

O valor deste vídeo não está no conteúdo do próprio jogo (por quase não se ver o tabuleiro), senão na mímica dos jogadores. Ri-me "à beça" com as reacções do Kramnik, após cada jogada da sua magistral parceira, uma das gémeas Kosintsevas. Note-se como o super-GM tenta de "descer dos céus" para perceber aquela "lógica feminina"...

Já agora, acho que esta modalidade deveria ser experimentada pelos xadrezistas locais, pois é claramente uma maneira de fomentar o convívio do qual, embora muitas vezes implicitamente, gostam quase todos os jogadores.

sábado, 6 de outubro de 2012

Boris Spassky: "Não estou a acusar ninguém!"

Uma curta entrevista com Boris Spasski (que está a se recuperar de um AVC), muito recente, algo confusa, especialmente no seu final, que foi interrompida, apenas ele começou a falar sobre Fischer: "Sofri muito com a sua morte..."
Mas como Chess is Life,
isto também é vida.



Fonte:
http://whychess.com/en/node/3461

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Chess Masters Final em São Paulo


O nosso conhecido Mestre Herman Claudius van Riemsdijk, ainda há pouco tempo de visita em Lisboa, foi o árbitro principal na primeira metade do Chess Masters Final em São Paulo (entretanto terminado, a segunda metade começa no próximo fim-de-semana em Bilbao), aqui na foto com os grandes do xadrez (na imagem falta Lev Aronian)
http://www.chessbase.com/newsdetail.asp?newsid=8518

domingo, 23 de setembro de 2012

"...Palhaço, gato, pioneiras" (continuação)


"Palhaço, gato, pioneiras..."
São as imagens corriqueiras
Deste presente singular
A derrubarem as barreiras
Que nos separam do limiar

Daquela porta com soleira
Daquela luz, que no final
Do breve túnel vivencial
Troca o luar por soalheira
E corta o fio umbilical!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Nosso amigo, Renato Vasconcellos (Jr.)




Eis o Renato Vasconcellos:
Não joga Bridge
Não junta selos
O futebol lhe dá igual
(Quando não joga Portugal)
Ele gosta é da Natureza
Da amizade e boa mesa
Amante da computação
É um craque na programação
(Embora, nesse panorâma
Eu não lhe vi um só programa:)

Além da sofisticação
Dos “gadgets”, há um velho jogo
Que faz-lhe incendiar um fogo
Nos olhos e no coração!                                
Ai esquece o Renato
Daqueles pormenores chatos
Do dia-a-dia trivial
E faz ginástica mental

Ai explora a beleza
Da sua abertura Inglesa
E se defende bem à brava
Na sólida Semi-eslava
Mas, mal o jogo acabar
Já não se vai a importar
Com este jogo feito ciência
Porque em casa, com paciência...



A sua família está a fazer tempo, porque sem ele, dizem, não tem o mesmo sabor o jantar!

sábado, 11 de agosto de 2012

Surreal chess view!


Eis uma imagem zen.... shhhh. OOOOOOMMMMM
A série "Copy & Paste, Copy & Paste...", apresenta... uma grande entrevista feita pelo incontornável GM Vlad Tkachev, ao incansável e histórico GM Yury Averbakh ---> vem daqui---> ->-->-->-->-->-->-->-->--> -->>-->>http://whychess.org/en/node/2546

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Ao Mestre Luyks, de todo o coração


                            ***
   Maestro, música! O som é poesia
   As suas belas notas, quais letras
   Ritmadas juntas, fazem melodia
   Imperceptível raio que penetra
   Nas vivas almas, cheias de inocência
   Unidas pelas mágica cadência
   Sem mais razão que a própria harmonia!

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

A "resmunguice" dum optimista...



                         ***
Fotogênica vida, higiénico mundo
Sem lugar p'ra o corcunda
Sem lugar para o mudo
Sem paciência para ouvir os demais
Com carência para ter mais, mais,
Mais...

terça-feira, 31 de julho de 2012

Os Homens de Portugal: Bartolomeu Cid dos Santos


Segundo o "contador de visitas" que é um bocado "bufo", hoje tivemos mais visitas do Brasil, que das próprias terras lusitanas. Pois então, para que conheçam "os de fora aos de dentro", resolvi fazer hoje uma homenagem a um Homem, que é conhecido por ser "Artista" e que teve o seu reconhecimento incluso em vida também. Se trata do Bartolomeu Cid dos Santos, a quem tive a honra de conhecer em várias oportunidades, embora como "convidado dos convidados", na suas clássicas reuniões de fim de ano (no seu maravilhoso "castelo" em Sintra), onde costumava a se reunir um grupo da "intelligentsia" portuguesa muito heterogéneo, e das que guardo as melhores recordações...

Eis aqui o modesto acróstico retrato:

Brilham longínquas estrelas desde o céu
A clara lua atravessa o vitral
Respira fundo o Bartolomeu
Trabalha calmo o Bartolomeu
O mestre português universal
Lhe foi entregue com feliz fartura
O dom de ver para além da obviedade
Mediante a sua arte de gravura,
Estilo próprio, que mostra na cultura
Uma maneira de chegar até a verdade

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Uns linkezinhos para saber mais sobre este Artista português
http://ascausasdajulia.blogspot.pt/2008/05/bartolomeu-cid-dos-santos-1931-2008.html
http://barto-crabtree.blogspot.pt/2008/08/mentiras-loucuras-e-mortes.html

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Esse lento xadrez...


                       
                           ***

    Lentamente, devagar, sem pressa
    Duas sombras compartilham mesa

    Mês a mês, janeiro a janeiro
    Olham para um mesmo tabuleiro

    Já nem sabem como lá chegaram
    Quantos lentos jogos disputaram

    Corre um boato corriqueiro
    Que nem acabaram o primeiro

                                                                                            Menos sabem de quem é a vez
                                                                                            De mover a peça de xadrez...

              
                                                                                                             


                        

terça-feira, 24 de julho de 2012

Sou o Paulo Rocha


Sou o Paulo Rocha
Sem qualquer ambição
De saltar com garrocha
Ou voar num balão

Só transmito os jogos
De xadrez do melhor
Mas nem sempre consigo
Porque sou amador:)

E quem queira chatear-me
Vai fazer-me sorrir
Quando eu o arbitre
Não o vou transmitir!!!

domingo, 22 de julho de 2012

Afonso Rodrigues, bicho do Xadrez Português


Rodrigues Afonso o deixa bem zonzo
A todo aquele que se ponha a jeito.
Afonso comete o crime perfeito:
(Eu próprio já “registei”esse feito:)

Não uma, mas duas, (ou três)...
Estou a falar de Xadrez:)

O Afonso é um grande talento
Lhe dá igual se são lentas
Ou rápidas, ou uma por mês
Ele gosta é só do Xadrez!

Assim, com maiúscula digo
O Afonso é um bom amigo
Que muita História fez:
Estou a falar do Xadrez!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Como crescem as meninas...

Vi crescer essa menina de lindo nome Florencia e um apelido bem "xadrezeiro" - Fernandez (2150 Elo), nos clássicos torneios de semi-rápidas do Club Argentino de Ajedrez. Era uma tímida miúda que, no entanto, apesar da sua natural timidez já costumava esmagar defesas dos muitos graúdos despreparados para tanto a77aque. E assim, passados já alguns anos, a pequenina xadrezista tornou-se numa simpática señorita de 20 anos, que já soube ganhar um Campeonato argentino feminino em 2009, vencendo à experiente favorita, Carolina Lujan(2367). Tendo também participado já em várias Olimpíadas, assim que muito possivelmente estará na próxima (Turquia)
Nas bases que tenho disponíveis não consegui ver essa sua vitória que lhe deu o Campeonato, pelo que vou escolher a partida que a represente, ao meu subjectivo modo de ver... AQUI

sábado, 7 de julho de 2012

Palhaçada histórica: Sporting - Benfica 1993

29 de Maio 1993, encontro 1ª divisão Sporting CP - SL Benfica.
Com três jogos já terminados o Benfica ganhava 2-1:
João Leonardo - António Antunes 0,5 - 0,5
João de Sousa - Rui Silva Pereira 1 - 0
Miguel Durão - Álvaro Fernandes 0,5 - 0,5

No terceiro tabuleiro eu ainda estava a jogar de pretas, uma partida interessante, mas dífícil contra Horácio Neto, com os dois em fortes apuros de tempo.
A partida toda a ver em:
http://www.365chess.com/view_game.php?g=1738322


Nesta posição complicada (após 30. Rh2) seria bom 30...Bc5, mas decidi erradamente ganhar um peão: 30...Tc2; 31. Dd1 - Txa2?; 32. Bh3! - Bc5?? ("ameaçando" 33...Bxe3...)





Não há palavras para descrever os acontecimentos a seguir, com apenas segundos nos relógios de ambos:
33. Bxe6+ - Rxe6; 34. Dd5+ - Re7; 35. hxg6 - Bxe3; 36. Cf5+ - Rd8; 37. gxh7 - Txf2+;
38. Rh3 - Tcc2; 39. h8D+ - Rc7;





40. Cxe3? (40. Dd6 mate) - Th2+; 41. Rg4 - Txh8;




42. Cc4?? (42. Cxc2) - Tg8+??; 43. Rf3?? (43. Dxg8) - Tc3+, acho que neste momento uma das setas caiu e verificámos, abanando as cabeças de incredulidade,  a notação antes de continuar a partida; 44. Ce3 - Txe3+! uma boa ideia, para variar...; 45. Rxe3 - Txg3+;



O caro leitor está  a ver o que está a acontecer!? Fritz já viu e dá igualdade após 43. Rf3??: as pretas conseguem construir uma fortaleza!

  Aqui em baixo a posição final após 80. Rd5 com proposta de empate: 0,5 - 0,5



"Mirabolante jogo", escreveu o saudoso seccionista Vasco Santos na sua crónica no seminário "O Benfica".
Assim SL Benfica ganhou o derby com 2,5 - 1,5 e terminou o campeonato da 1ª divisão 1993 no 3º lugar, logo a seguir às equipas profissionais da Boavista e TLP.
Este 3º lugar até dava direito à participação nas competições europeias, mas o clube não disponibilizou verbas para isso.
Pior: no ano fatídico 1994 a secção de xadrez do SL Benfica acabou de vez quando o clube não quis pagar a deslocação da equipa principal até Faro, onde iamos disputar a meia-final da Taça de Portugal (com grandes hipóteses de chegar à final).
"Basta", diz Vasco Santos e bateu com a porta.
"Um escândalo", escreveu Luís Santos n'"A Capital".
Chamando as coisas pelos nomes: o responsável pelas modalidades amadoras no SL Benfica era na altura o Sr.Carlos Móia, actualmente organizador da Meia-Maratona de Lisboa...

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Tão fácil...


Partida Vitiugov - Ding, match Rússia-China, 2-7-2012 São Petersburgo.
http://www.chessgames.com/perl/chessgame?gid=1671072

20. Bxd4! - Bxd4; 21. e5! - Bxe5; 22. Txe5! - dxe5; 23. f6! - Rh7; 24. Tf5! 1-0,
pois 24...gxf5; 25. Dg5 e mate ou 24...Dxf5; 25. Bxf5 + -.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Combinação do Campeonato Europeu.


Uma posição duma partida do último campeonato europeu individual em Plovdiv.
As pretas acabaram de jogar 31...Dg5 - d5.
E agora?

terça-feira, 20 de março de 2012

Vale São Cosme... uns felizes instantes...antes do pesadelo alekhinista:)

PASSADOS JÁ ALGUNS DIAS DESDE A NOSSA LONGA VIAGEM DE AUTOCARRO A FAMALICÃO, FICA AQUI UM BREVE REGISTO FOTOGRÁFICO, COMO AMOSTRA DE QUE APESAR DOS RESULTADOS DESPORTIVOS QUE PODEM SER EXCELENTES OU DESASTRADOS, O QUE FICA SEMPRE É A EXPERIÊNCIA DE VIDA, A PARTILHA ENTRE PESSOAS AFICIONADAS A ESTE JOGO, QUE É TAMBÉM, PORQUÊ NÃO, UM BOM PRETEXTO PARA COMPARTILHAR, SEJAMOS NÓS AMADORES OU PROFISSIONAIS, OU AINDA...
AMADORES PROFISSIONAIS:)


REPAREM NO GENEROSO TAMANHO DAS MESAS PROVINCIANAS. REPARARAM?
TUDO ISTO ENCHEU-SE LOGO COM AS MELHORES COMIDAS DO LUGAR...



NÃO SE PODE DEIXAR DE ADMIRAR AS PAISAGENS, DECIDIDAMENTE DESPREOCUPADAS DOS PARECERES ESTÉTICOS DOS MAIS EXIGENTES TURISTAS...
ASSIM FOI O NOSSO PASSEIO ATÉ AO LUGAR DO ENCONTRO... NÃO É MARAVILHOSO?
APESAR DO AMADORISMO FOTOGRÁFICO DE QUEM ISTO ESCREVE...






LÁ AO LONGE ESTÃO AS APRESSADAS SILHUETAS DOS GLADIADORES DA "ARMADA ESTRANGEIRA"

DEZ MINUTOS ANTES, JÁ AO PÉ DO SURPREENDENTEMENTE ENORME COMPLEXO EDUCATIVO DIDAXIS 


************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************

E PARA FAZER JUSTIÇA AO TÍTULO DO POST ANTERIOR, EIS A ÚLTIMA IMAGEM JÁ NA VIAGEM DE VOLTA....BRRRRRR





domingo, 18 de março de 2012

Pesadelo alekhinista em Vale São Cosme...


(post da inteira e exclusiva responsabilidade do autor)

5ª ronda da fase apuramento 1ª Divisão - 17 de Março 2012:
Núcleo de Xadrez Vale S. Cosme Didáxis - GX Alekhine 3 – 1
Um drama, tal como na semana passada, aqui um pequeno diário de bordo.

- 08h00: "a equipa mais mais multinacional da história do Alekhine" (palavras do dirigente António Garcia) Alberto Eggert - russo-argentino, Marinus Luyks - holandês, Aleksandar Stojanovic - sérvio e Leo Alvin - francês junta-se no terminal rodoviário de Sete Rios;

- 08h30 - 13h30: Lisboa - Vila Nova de Famalicão, cinco horas de viagem como sardinhas enlatadas ou grelhadas num autocarro cheio, com conversa animada sobre as carências afectivas do xadrezista em geral e de alguns xadrezistas do GX Alekhine em particular, com quatro lindas, mas inacessíveis estudantes Erasmus nos bancos atrás;

- 13h30 - 15h00: táxi para Vale S. Cosme, seguido dum almoço caseiro num restaurante da terra: pescada e carne grelhada, comida a condizer com o meu estado físico pós-viagem;

- 15h00 - 18h30: jogo na Escola Cooperativa Vale S. Cosme - Didáxis:
empates meritórios de Alex Stojanovic contra Maria Inês Oliveira, vice-campeã de Portugal 2012 e de Leo Alvin contra o russo Yaroslav Minakov; Alberto Eggert descobriu que Luís Silva tinha muito bem preparado a variante Paulsen da Defesa Siciliana e o seu servidor Marinus viu uma tarde de glória transformar-se num pesadelo...

Marinus Luyks - Bruno Gomes (venceu na semana passada Fernando Ribeiro na Taça de Portugal http://nxvscdidaxis.blogspot.pt/2012/03/cdlvii.html )

1. d4 - Cf6; 2. c4 - g6; 3. Cc3 - d5; 4. cxd5 - Cxd5; 5. e4 - Cxc3; 6. bxc3 - Bg7; 7. Cf3 - c5; 8. Tb1 - Cc6?!


normal é 8...0-0; 9. Be2 - Cc6; 10. d5 - Bxc3+ ou Ce5 com variantes longas e bem analisadas; 9. d5 - Ce5 não 9...Bxc3+?: 10. Bd2 - Bxd2+; 11. Dd2 - Ca5; 12. Bb5+ com grande vantagem branca; 10. Cxe5 – Bxe5; 11. Bb5+ - Rf8!? ou 11…Bd7; 13. Db3 com alguma vantagem branca; 12. Bh6+ – Rg8 12…Bg7; 13. Dd2; 13. 0-0 a posição curiosa do rei negro vale um peão – Dc7; 14. f4 – Bxc3; 15. Tc1 – Da5; até aqui Fritz concorda e recomenda agora 16. Db3 – Bd4+; 14. Rh1 – a6; 15. Be2 – b5; 16. f5 com jogo dinâmico; 16. Be2!? – Bd4+; 17. Rh1 – Dxa2? um erro, dando às brancas um tempo de ataque decisivo; 18. Bc4! – Da5; 19. f5!– Dd8; 20. d6! –



– Dxd6 ainda com 18 minutos no meu relógio, dezoito! O resto do jogo só pode ser relatado com ajuda dum velho conhecido que me tocou suavemente no ombro neste momento, olhei para trás: “Olá, és tu!” e joguei 21. e5… que não estraga nada, mas 21. Db3! era a conclusão lógica desta partida com mate ou grande perda de material – Bxe5; outra vez um toque no ombro: “Ainda não percebeste”, sussurrou o velho conhecido, “não sabes fazer melhor do que isso?”; 22. fxg6?? grande pancada no ombro: “Assim é que é, sim senhor!” Quem foi? Olha: http://gxalekhine.blogspot.pt/2008_10_01_archive.html, 22. Db3 ainda era 1-0 - hxg6; o resto sem comentário: 23. Txf7 – Txh6; 24. Txe7+ - Rh8; 25. Txe5 – Txh2+; 26. Rxh2 - Dxe5+; 27. Rg1 – De3+; 28. Rh1 – Bf5 0-1

- 19h00 – 00h30 regresso a Lisboa, um regresso em pesadelo…

A salientar, como já referido antes, a boa disposição que reinou na equipa durante esta viagem difícil, os suplentes Alex e Leo contribuíram muito tanto no convívio como no tabuleiro.
No entanto, acho que as experiências nas últimas duas semanas indicam que algo tem de mudar na nossa logística e preparação dos encontros fora e longe de casa, não podemos falhar desta maneira.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Torneio de Inverno AC Luis Camoes_Circuito Semi-Rápidas_AXL_2011_12


 Aproveitando as Eleições para delegados à Assembleia Geral da FPX no Domingo passado (11 de Março), celebrou-se nas espaçosas e modernas instalações da Escola Dr.António Damásio (Olivais Sul) um Torneio de Semi-Rápidas, com as suas já clássicas 7 rondas do sistema Suiço.
IRONIA DO DESTINO...

(Desde o metro dos Olivais, novamente tive que passar pelo já histórico lugar com a sua Rotunda no cruzamento da Avenida de Berlim e a Av. Cidade de Luanda...)
O TORNEIO
NM VÍTOR MESTRE MORAIS, O MERECIDO VENCEDOR 
Entre um total de 40 participantes, impôs-se um jogador que não precisa de apresentações:
o MN Vítor Morais (EDP) é um conhecido animador em quanta competição xadrezística haja. Com o seu meteórico estilo, foi derrumbando as defesas e os ataques dos seus adversários, tendo sucumbido só numa única oportunidade, o que lhe garantiu um melhor sistema de desempate face a um outro laborioso e humilde jogador do GD Carris, Helder Nanques, já que os dois finalizaram com 6 em 7. Completou o pódio Cristiano Amaro, do Ateneu Comercial de Lisboa, quem foi precisamente o único “carrasco” do Vítor (ou Vencedor:))
A prova teve vários pontos interessantes, entre os quais podemos mencionar a aparição de caras novas, o que sempre é bem-vindo para o xadrez nacional.
O nosso ex-presidente, Amadeu Solha Santos, apesar dum score aparentemente baixo, deu várias amostras do seu talento, agora que tem tempo para ser jogador e divertir-se à sua maneira. Uma forma de se divertir que ele tem é conseguir uma vantagem decisiva e logo... entregar generosamente o pontinho. Grande Solha!
Aqui um dos jogos típicos do Solha, com um agradecido Luís Alves.

A BATALHA DOS TDT (toques de telemóvel...) 2:2!
E por falar na diversão, a última ronda diferenciou-se das anteriores por um pequeno “acidente”, provocado por uma regra, cuja aplicação, na minha subjectiva opinião, deve ser revista num futuro próximo... Pois é, estamos a falar sobre a tal “regra do telemóvel”... O jogo em questão foi entre outros dois históricos , o jogador que costuma arbitrar (ou árbitro que costuma jogar:)), o Altino Costa e “o matador” dos Peões de Alverca, Manuel Rocha. Todo um senhor, o Altino atendeu o chamado, com as seguintes palavras: “Tou?..Sim...O que estou a fazer?... Estou a perder por um toque de telemóvel...”
Vejam só a posição do Altino... era para ser continuada, não era? 

Mas o Manuel Rocha não ficou atrás e também contribuiu com uma “pérola” ao relatar que antes deste jogo, o score entre ambos era de 2 tdt a 1 tdt , em favor do Altino... Pois após este último “tdt”, a coisa ficou igualada
2 : 2! (tdt's)
O MATADOR DOS PEÕES DE ALVERCA, COM UM EDUCADO SORRISO "GIOCONDIANO" 
*********************************************************************************************************************************************************************************
Quanto ao desempenho de quem isto escreve, até me safei mais ou menos bem, se consideramos que no dia anterior fiz Turismo em Aveiro:)
Aqui podem ver a classificação completa:

terça-feira, 13 de março de 2012

"In the Sublime" - Supreme Beings of Leisure



Como Mário Sena Lopes descobriu: o segredo da vitória "ponto de honra" em Aveiro de Alexandre Santos pode muito bem residir nesta canção hip-hop.
No próximo fim-de-semana temos dois duelos importantes na 1ª divisão à nossa espera, será melhor não descuidar qualquer hipótese que possa servir os nossos objectivos (= a manutenção). Por isso: toca lá a decorar a melodia para embalar os adversários (aviso: cuidado com o perigo do auto-embalo que seria deveras contraproducente).

In the mirror my love
I see all the berries of the world
Raining down on me
From a berry tree in the sky
A centuries forget me not
A lullabye

In the sublime
In the sublime
If only we could always be this way
In the sublime
If only we could always be this way
In the sublime
Oh ever, oh ever

The sweetest bite of cherry
Can't compare to thee
I suck in the sin the sight of you
Just like golden lotus
I get lost
Like golden lotus
I get lost

In the sublime
In the sublime
If only we could always be this way
In the sublime
If only we could always be this way
Oh oh, always...

In the sublime
In the sublime
If only we could always be this way
In the sublime
If only we could always be this way

domingo, 11 de março de 2012

Taça de Portugal: a desforra dos Galitos


Pronto, o post anterior “ao vivo” do “turista” Eggertchi (no sentido kasparoviano, suponho, sendo assim ainda estamos a falar dum xadrezista de força considerável) já deu uma indicação: as coisas não nos correram muito bem, ontem em Aveiro no segundo encontro em quinze dias contra o Clube dos Galitos, agora para a Taça.
Durante a semana houve alguma dificuldade de formar a nossa equipa, afinal jogaram Manuel Curado e Alexandre Santos no 3º e 4º tabuleiro e, apressemo-nos em dizê-lo: bateram-se muito bem!

Para poder almoçar à vontade a equipa chegou a Aveiro já ao meio-dia, três elementos de comboio de Lisboa e Manuel Curado de transporte próprio de Setúbal (uma viagem que ele ia repetir hoje, como disse, como adepto de Vitória de Setúbal na deslocação até Vila do Conde, isso é que é ter amor à camisola!).

Logo na estação de Aveiro encontrei uma conterrânea minha: uma vaca holandesa, mas malhada duma maneira curiosa, veja-lá, caro leitor!

Não parece uma ténia preta gigante? Ainda ponderei levar o animal ao veterinário, mas não houve tempo…

Agradável foi o passeio a seguir ao longo da Ria até à Praça Melo Freitas, onde não tivemos dificuldade de localizar a sede do adversário.
Almoçámos lá perto no restaurante “Neptuno”, simples e bom, e depois: direcção Clube dos Galitos!

...brasão em azulejos...


...bela vista sobre a cidade...


...relaxamento aparente antes do jogo...

Às 15 horas em ponto o início das hostilidades... e foi logo o descalabro!
O curto-circuito no primeiro tabuleiro já foi devidamente tratado, infelizmente no segundo tabuleiro a situação não foi muito diferente, como se pode constatar a seguir.
Um resultado decisivo logo no início do encontro condiciona bastante os outros jogos e isso verificou-se na minha partida, também com várias “imprecisões” na abertura (claramente mais da minha parte, hélas…).

Gustavo Pires – Marinus Luyks

1. e4 – e6; 2. d4 – d5; 3. exd5 – exd5; 4. Cf3 – Bg4; 5. h3 – Bh5; 6. De2+!? – De7; 7. Be3 – Cf6; 8. Cc3 – Cc6? um erro, aqui era necessário 8…c6; 9. 0-0-0 ainda melhor 9. g4 – Bg6; 10. g5 – Ce4; 11. Cxd5 – Dd7; 12. Cf4 – 0-0-0; 13. Cxg6 – hxg6; 14. 0-0-0 com grande vantagem branca – 0-0-0; 10. g4 – Bg6; 11. Ce5

...aqui gastei imenso tempo: 11…Cxe5; 12. dxe5 – Dxe5?; 13. f4 e 14. f5 perde o bispo, também 12…Ce4; 13. Cxe4 é favorável às brancas; o meu adversário sugeriu 11…De8, mas após 12. Bg2 não sei o que fazer…entretanto já estávamos a perder por 1-0... afinal joguei 11…Db4?!; 12. Cxg6 – hxg6; 13. Bg2?! muito melhor 13. g5 – Ce4; 14. Cxd5 – Txd5; 15. Dg4+ - Rb8; 16. Dxe4 - Fritz – Be7?? vi, mas não joguei 13…Ca5!; 14. a3 – Db6! (só considerei 14…Dc4?; 15. Dxc4 – Cxc4; 16. g5 ou 15…dxc4; 16. The1) com igualdade: 15. Ca4 – De6 = (não 15. g5? – Cc4) 14. g5 – Ce4; 15. Cxd5 – Txd5; 16. Bxe4 – Tb5; 17. c4 – Txg5; 18. Bxg5 – Bxg5+ e 1-0 após mais 25 jogadas inúteis.

Assim a eliminatória já estava decidida após duas horas de jogo, um balde de água fria…

Quem não deixou afectar o seu jogo foi Alexandre Santos no 4º tabuleiro, ele conseguiu a partir duma abertura Pirc uma grande pressão sobre o adversário João Andias e na posição do diagrama o aveirense não aguentou:


28. Te3? melhor era tentar um reagrupamento com 28. Bd4 e um eventual Bd1, diz Fritz – Cxe5!; 29. Bd1 – Cg4; 30. Bxg4 – fxg4; 31. Rh2 – gxh3; 32. gxh3 – Df5; 33. Txg7+ - Txg7; 34. Tg3? também 34. De1 – c5!; 35. Bg1 – d4; 36. Tg3 – Txg3; 37. Dxg3 – e3 é sem esperança – Txg3; 35. Bxg3 – Dxh3+ etc. 0-1
Bem jogado!

Também Manuel Curado resistiu bem no início contra o jovem Henrique Aguiar numa Defesa Índia de Rei com forte ataque de Aguiar, aqui a posição após 24…g5;
Curado jogou 25. Txb7? - g4 e o ataque das pretas foi demasiado forte após 26. Dd7 – Tf8; 27. De7 – Bf6; 28. Dd6 – Cg5; 29. Bg2 – Td8; 30. Td7 (ou 30. Tb8 – gxf3, 31. Txd8+ - Bxd8; 32. Dxd8+ - Rh7; 33. Dd3 – Dg4 -+) – Txd7; 31. Dxd7 – gxf3 etc. 0-1

Fritz indica hipóteses de salvação para as brancas após 25. Cc1!? – g4; 26. Cd3 – Cg5 (26…Bd4!?); 27. Bg2 – g3; 28. fxg3 – fxg3; 29. Cxe5 – Txe5; 30. Txb7 – Ch3+; 31. Bxh3 – Dxh3; 32. hxg3 – Dxg3+; 33. Rf1, mas é difícil de encontrar ao tabuleiro.

...Curado-Aguiar, já na fase final do jogo...

E assim o resultado final do encontro foi Clube dos Galitos 3 – GX Alekhine 1.
Boa sorte aos nossos adversários nos quartos-de-final!

…dois culpados à espera do comboio...
(imagem dedicada ao conceituado alekhinista Mestre Pablito)


...ocaso do sol em Aveiro...