sexta-feira, 12 de agosto de 2011

"Maria" - Lucretia Divina (1991)



"Faltou a parte vocal", observou Albertus no post anterior.
Pronto, então cá vai...

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

João Leopoldo & Rini Luyks no Espaço SOU



Sábado 6 de Agosto, "almost midnight" no Espaço SOU em Lisboa, mini-concerto de João e Rini para duas belas donzelas argentinas Sole e Eli, a quem somos gratos por este registo.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Psico-chess

Entre dois psicólogos:

-  Cada vez que tenho um paciente novo, faço-lhe a mesma pergunta:  O Sr. joga xadrez?
- Porquê?
- Porque se ele joga, recomendo-lhe experimentar com deixá-lo, e se não joga, pois que sem falta aprenda a jogar...
- Mas para quê?
- Não sei muito bem para que, mas em 80% dos casos dá mesmo resultado!!


segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Um burro é um burro...


Um homem estava a dar um passeio pelo campo e de repente bem ao longe pareceu-lhe ver um camponês a jogar xadrez com um burro.
Cheio de curiosidade, se lhes aproximou e de facto viu que lá estava o camponês pensativo defrontado ao burro todo concentrado...
- Então, quem é que está a ganhar? - perguntou incrédulo o homem
- Mas que raio de pergunta é essa? Nada a fazer, um burro é um burro, pá! - replicou o camponês. - Ganho eu, 3 a 2!

Os cães ladram e a caravana passa...



Os cães ladram e a caravana passa …
Um sábio ditado árabe, bem das minhas origens, das quais me orgulho,
diz que não importa o latido dos cães, não importa o barulho que façam,
a caravana segue o seu caminho, apesar deles…
Existe uma estrela a ser seguida, um pensamento a ser preservado,
e nada vai impedir que a caravana siga o seu rumo…
Mesmo que pare por alguns momentos, mesmo que alguns cães se julguem alimentados pegando os restos que caíram durante a passagem...
a caravana segue o seu rumo, mais fortalecida, mais coesa,
deixando cada vez mais longe o barulho dos cães esfomeados.
Uma caravana é feita de gestos, de sonhos, de atitudes, de longas vivências, de cumplicidades, de sentimentos fortes, de amizade, de amor e de desejos.
Ela segue o seu caminho, totalmente indiferente ao ganido de cães enlouquecidos, atrás de alguma cadela no cio …

Sandra Nasrallah


http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/1002376

domingo, 7 de agosto de 2011

British chess humour



Dois ingleses a jogar xadrez num parque... 
Ao ver passar uma procissão fúnebre, um dos jogadores tira o seu chapéu e inclina a cabeça em sinal de pêsames ...
- É muito gentil da sua parte, Sir - diz o outro jogador
- Obrigado, Sir. Foram 30 anos de felicidade junto àquela mulher...

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A batalha decisiva

...antes do combate: três alekhinistas à volta dum tabuleiro na preparação dum jogo contra um menino prodígio...

Depois de mais uma derrota tangencial na 7ª ronda (contra o velho rival GX Porto, tão gloriosamente vencido por nós em 2009 nos play-offs da 2ª Divisão) já não havia mais margem de manobra. Para manter vivas as esperanças quanto à permanência na 1ª Divisão o GX Alekhine tinha que ganhar à jovem equipa do Clube dos Galitos (Aveiro).

Como esperado calhou-me a mim como adversário Henrique Aguiar (13 anos), um jovem muito prometedor que há um mês causou sensação no torneio de Espinho, batendo sucessivamente os mestres Carlos Carneiro, António Fróis e José Padeiro.

Na véspera o rapaz tinha empatado com relativa facilidade com o mestre espanhol Ayala (2º tabuleiro CX Montemor-o-Novo, Elo 2336), pronto...

Marinus Luyks - Henrique Aguiar (Defesa Índia de Rei, Ataque dos 4 Peões)

1. d4 - Cf6; 2. c4 - g6; 3. Cc3 - Bg7; 4. e4 - d6; 5. f4 - 0-0; 6. Cf3 - c5; 7. d5 - e6; 8. Be2 - exd5; 9. cxd5 - Bg4; 10. o-o - Cbd7; 11. Te1 - Ce8!? evitando a linha principal desta variante 11...Te8; 12. h3 - Bxf3; 13. Bxf3 como na minha partida contra Sérgio Pereira em 2005 (http://www.365chess.com/players/Marinus_Luyks/?p=1&start=50, última partida da lista, falta a última jogada 36. Tf7); 12. Cg5!?

recomendado por Anatoli Vaisser na sua "Bíblia" sobre o Ataque dos 4 Peões na Defesa Índia de Rei. Num jogo de treino semi-rápidas contra Rui Marques no início deste ano aconteceu: 12. Be3 - Cc7; 13. a4 - b6; 14. Cd2 - Bxe2; 15. Dxe2 - Te8; 16. Bf2 - f5; 17. Df3 - fxe4; 18. Cdxe4 - Cf6; 19. Bh4 - Cxe4!?; 20. Bxd8 - Bd4+; 21. Rh1 - Cf2+ 0,5 - 0,5 (o jogo podia continuar 22. Dxf2 - Bxf2; 23. Te7!?); 12...Bxe2; 13. Dxe2 melhor 15. Txe2! segundo Vaisser... e o meu jovem adversário que tinha estudado a variante, mas se calhar a diferença não é tão grande - Cc7; 14. a4 - Te8; 15. Be3

as pretas podem ganhar um peão com 15…Bxc3; 16. bxc3 – h6; 17. Cf3 - Txe4; 18. Cd2 – Te8; 19. Df3 – f5; 20. c4 mas o bispo das casas pretas pode fazer falta mais tarde 15...a6; 16. Tad1 16. a5!? h6; 17. Cf3 – b5




agora 17...Bxc3; 18. bxc3 - Txe4; 19. c4 - b5 era uma opção a considerar: 20. Cd2 - Te8; 21. f5!?; 18. Dc2 - Tb8; 19. e5!?

a lutar pela iniciativa, as brancas não querem abrir a coluna b com 19. axb5 - Cxb5; 20. Cxb5 - Txb5, mas Fritz dá igualdade nesse caso 19...dxe5; 20. fxe5?! com a dama em c2 considerei 20. f5!? o que era provavelmente melhor, mas não consegui calcular as consequências: 20...gxf5; 21. Dxf5 - bxa4; 22. Tf1 - Cb5; 23. Ce4 - Cd4 (23...De7; 24. Dg4); 24. Bxd4 - exd4; 25. Cfg5 - hxg5; 26. Dxf7+ com xeque perpétuo (Fritz); não gostei de 20. d6 - Ce6, por exemplo 21. Cd5 - exf4; 22. Ce7+ - Rh7; 23. Cc6 - Db6; 24. Cxb8 - Dxb8; 25. Bf2 - bxa4; 26. Dxa4 - Db5; - Cxe5; 21. Cxe5 - Bxe5; 22. Df2 22. Bxc5?? - Bxh2+ 0-1 - bxa4?! 21...b4 dá vantagem às negras, diz Fritz: 22. Ca2 - b3; 23. Cc1 - Df6 ou 22. Ce4 - Bxh2+; 23. Bxc5 - Cb5; 24. d6


mais prudente era 24. Cxa4 com igualdade, mas a nossa equipa estava a perder 24...Cxc3 melhor segundo o computador 24...Bxc3; 25. bxc3 - Cxc3; 26. Txe8+ - Dxe8; 27. Te1 - Dc6; 28. Bd4 - Cb5; 29. Ba1 - Dxd6; 30. Be5 - Dd8; 31. Bxb8 - Dxb8; 32. Df6 mas com igualdade na mesma; 25. bxc3 - Dd7; 26. Bxd4 - Bxd4; 27. Txe8+ - Txe8; 28. Dxd4 - a3; 29. c4 - Dc6; 30. c5?

necessário era 30. Td2! com igualdade 30...a2? ganhava 30...Te2!; 31. Dd5 - Te1+; 32. Rf2 - Dxd5; 33. Txd5 - a2; 34. d7 - a1D; 35. d8D+ - Rh7 e o ataque das pretas vem primeiro; 31.Dc4 - Tc8; 32. Dxa2 - Dxc5+; 33. Df2 - Dxf2+; 34. Rxf2 - a5 ou 34....f6; 35. d7 - Td8; 36. Td6 - Rf7; 27. Txa6 com empate; 35. Re3 - Rf8; 36. Rd4 - Re8; 37. Te1+ - Rd7; 38. Rd5 - Tc2; 39. Te7+ - Rd8; 40. Txf7 - Txg2; 41. Tf8+ - Rd7; 42. Tf7+ - Re8; 43. Ta7 - Txh2; 44. Ta8+ - Rd7; 45. Ta7+ - Rd8; 46. Ta8+ e xeque perpétuo; 0,5 - 0,5

Resultado final: Clube dos Galitos 3 - GX Alekhine 1...


...e depois durante o jantar só me apeteceu beber vinho e cantar uma famosa ária russa: "O pole, pole, kto tebya useyal myortvïmi kostyami?" - "Ó campo, ó campo, quem te cobriu de ossos de mortos?" (Ruslan i Lyudmila" - Mikhail Glinka)
http://arts.jrank.org/pages/9415/Ruslan-Lyudmila-Ruslan-i-Lyudmila.html , act 2.iii.
Vale um post aparte.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Pesadelo no castelo...


...castelo assombrado...
("The Haunted Castle" - David Hockney, http://www.davidhockneyprints.com/view_art.php?art_id=648&min=0&max=10000000 )

Como referido no post anterior o GX Alekhine conseguiu "transportar" para a segunda fase do Campeonato da 1ª Divisão uma valiosa vitória contra o CX Montemor-o-Velho.
Quem podia adivinhar o desfecho dramático a seguir? Enquanto Montemor ganhou todos os restantes encontros, vencendo a série, a nossa equipa já não conseguiu pontuar mais até à ultima jornada (empate contra GD Diana)...

Por causa de actividades profissionais cheguei só na quinta-feira passada ao hotel Golfmar para jogar nas últimas rondas, decisivas para a nossa manutenção.
Os relatos das jornadas anteriores deixo de bom grado nas mãos dos outros contriibuidores deste blogue (todos presentes lá), mas deu para perceber que as duas primeiras derrotas tangenciais na segunda fase (4ª e 5ª ronda) contra a TAP e (sobretudo) contra Palma e Arredores tinham desequilibrado bastante a equipa...


Visto de baixo para cima o hotel Golfmar fez-me lembrar um castelo num monte...como aquele no desenho de David Hockney para um conto dos Irmãos Grimm, por exemplo...



A nossa equipa estava hospedada em quartos no 12º e último andar com uma bela vista sobre o mar..


Na 6ª ronda o encontro FC Barreirense - GX Alekhine, dois empates rápidos nos primeiros tabuleiros, mas derrotas nossas nos tabuleiros 3 e 4, resultado 1-3...

A seguir dois combates decisivos na luta pela permanência contra GX Porto e Clube dos Galitos. mas antes disso: tempo para algum relaxamento matutino...


...na piscina do hotel...

...onde a arma secreta do GX Alekhine, Camarada Medvezhonok (ver o post http://ogatodoalekhine.blogspot.com/2011/06/contos-arrepiantes.html), se preparou com toda a seriedade (foto Camarada Albertus, clicar para ampliar a seriedade)...


...tentando impressionar o temível adversário espanhol Arauz à tarde; no entanto: empate em 12 jogadas...(clicar para ampliar)

Infelizmente este nosso encontro com o GX Porto terminou com outra derrota tangencial: 1,5-2.5, reduzindo ainda mais as nossas hipóteses de permanência...


Sábado 30 de Julho: encontro de tudo ou nada contra o Clube dos Galitos (Aveiro), onde defrontei o menino prodígio Henrique Aguiar (foto aqui acima).
Foi um jogo interessante (a analisar num post seguinte), ataquei com tudo que tinha, mas o jovem defendeu-se bem e a partida terminou em empate (xeque perpétuo).
Surpresas negativas foram as duas derrotas nos tabuleiros principais, resultado 1-3 e descida de divisão para o GX Alekhine!


O empate na última ronda contra GD Diana já não serviu de nada... e de repente a paisagem parecia muito mais triste...



...como nos contos arrepiantes dos Irmãos Grimm: "castelo assombrado, gatos pretos com unhas afiadas"... brrrrr!!!

A AX Gaia renovou o título de campeã da 1ª Divisão, após luta renhida com AA Coimbra. Resultados em http://liga.fpx.pt/
Reportagem ilustrada de Sergei Tiviakov, 1º tabuleiro da AX Gaia, em
http://www.chessbase.com/espanola/newsdetail2.asp?id=9855 (como reparou o visitante José Ribeiro).