sexta-feira, 12 de junho de 2009

Final de peões também bastante interessante


Depois de ver um post no blogue "Viriatovitch Chess" ("Final de peões interessante" entre Renato Vasconcellos e Luís Quintino, 31 de Maio) lembrei-me deste final que surgiu no Torneio do Campo Grande 2000.
Na posição do diagrama aconteceu: 1. Ta4 - Txa4; 2. bxa4 - Rc5.
As brancas têm dois(!) peões a mais, mas o Rei das negras está activo.
Sem mexer nas peças, como é que isto acaba!?
Claro, sem mexer nas peças as brancas perdem por tempo, mas não é isso que quero dizer :))

6 comentários:

Reinato disse...

Rini, sem mexer nas peças eu diria que na sequência que apresentas as pretas ganham. Contudo se as brancas jogam 1. b4 acho que têm boas hipóteses de ganhar devido a impedirem a progressão do rei negro enquanto impedem o ataque ao peão de b5 através da torre em a5.

RFM disse...

Pois, também me parece que as brancas ganham facil, por exemplo com 1. Tc6+ Rc5 2. Ta6, e se as pretas trocam as torres o rei nao tem tempo de comer os dois peoes, senao o peao a7 cai.

Agora com a sequencia dada não vejo como e que as brancas se conseguem salvar - o rei preto come os dois peões e as pretas ficam com um peão passado afastado.

Rini Luyks disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rini Luyks disse...

É verdade que 1. Ta4 não deve ser a jogada mais forte, mas transforma a posição num estudo com enganos ópticos. Consideremos então a posição após 2...Rc5 como posição inicial.

Anónimo disse...

Penso que há uma ideia bastante interessante a ter em conta: a força bruta na ala de Rei.

3.f4 (comecei por pensar em f3 mas parece demasiado lento), Rb4 4.g4, Rxa4 5.gxf5, gxf5 6.b6 (confesso que me estava a escapar este lance mas o meu velhinho fritz ajudou aqui) seguido de e4 para criar um peão passado apoiado que deve decidir.

Paulo+

Rini Luyks disse...

Acho que o Maestro Paulo # (Sustenido, Cruz) brandiu bem a batuta e acertou em cheio (com um pouco de ajuda do Fritz)!
3. f4 - Rb4; 4. g4! - Rxa4; 5. b6!! - axb6; 6. e4! e agora:
a) 6...fxg4; 7. f5 + -
b) 6...fxe4; 7. f5 + -
c) 6...b5; 7. e5 + -
d) 6...Rb5; 7. gxf5 - gxf5; 8. e5 + -
Esta linha acho esteticamente a mais bonita, mas como indica o Paulo: 5. gxf5 e 6. b6 conduz ao mesmo.
A posição é da partida Leonardo Andrade - Marinus Luyks, Campo Grande 2000 semi-rápidas, onde aconteceu: 3. f4! - Rb4; 4. e4? - fxe4; 5. g4 - Rc3!; 6. f5 - Rd2? (comédia de enganos mútuos, ganhava 6...e3!; 7. f6 - e2; 8. Rf2 - Rd2 etc. - +); 7. f6 - e3; 8. f7 - e2; 8. f8D - e1D; 9. 10. Df1 + -

A jogada 5. b6!! é essencial e foi na análise "post-mortem" imediatamente indicada por António Peixoto, curioso que o Fritz na posição após 2...Rc5 dá mais de um peão de vantagen às negras!