segunda-feira, 25 de maio de 2009

A procura da Verdade ( Verdade verdadinha )



Caros amigos, eis estou cá a escrever algo totalmente diferente do que tenho preparado sobre este assunto filosófico. A minha decisão deve-se em parte às mesmas razões que as do Rui, quando ele disse no seu post sobre o Valor de PI não estar preparado para discutir sobre aquilo, e em parte porque simplesmente não me apetece discutir :).

Em resumo, quero cá pôr a questão frontalmente, a ver se os caros amigos colaboradores e leitores dão-me uma ajuda. (e se calhar a si próprios também)

 

Há algum tempo surgiu-me um problema idiomático. Repentinamente não consegui encontrar um sinónimo de peso para a palavra “verdade” nas línguas romances, nomeadamente no Castelhano e o Português.

 O problema é que como geralmente ouvimos dizer que há muitas verdades, resulta-me ainda mais curioso que não haja nenhum sinónimo “a serio” para tamanha palavra. Não será que Ela (a verdade) é mesmo uma?

De facto, não sei como será nas outras ainda numerosas línguas do mundo, mas o Russo, que eu saiba, sim tem aquele sinónimo mesmo a serio, tão a serio é que define e incluso explica muito melhor que a própria palavra “verdade” a sua essência conceptual, sempre através  da Analogia.

Aliás, para facilitar um bocado, partilho o meu único achado de importância dentro do Português. É a palavra “genuinidade”. 

Haverá mais?


16 comentários:

Rini Luyks disse...

Uma pergunta a priori: qual é o verdadeiro nome do autor deste post!?

Renato Vasconcellos disse...

Olá Alberto,
Como sabes, as palavras têm significados diferentes segundo o contexto em que estão inseridas, envio-te um "link" que podes achar interessante.
Dicionário online da Porto Editora
http://www.infopedia.pt/
Segundo esse dicionário encontras:
verdade
nome feminino
1. conformidade entre o pensamento ou a sua expressão e o objecto de pensamento
2. qualidade do que é verdadeiro; realidade
3. exactidão, rigor, precisão
4. representação fiel
5. boa-fé; sinceridade
6. coisa certa
7. axioma, premissa evidente
8. máxima;
FILOSOFIA verdade formal verdade que consiste no acordo do pensamento consigo mesmo, na ausência de contradição;
FILOSOFIA verdade material verdade que consiste na conformidade do pensamento ou da afirmação com um dado factual, material ou não;
FILOSOFIA verdade primeira proposição evidente mas indemonstrável, porque é necessária a toda a demonstração, e que, por consequência, constitui, de facto e de direito, a primeira certeza de que se parte para raciocinar;
verdade verdade realmente;
verdade verdadíssima verdade absoluta, indiscutível;
FILOSOFIA verdades eternas princípios que constituem as leis absolutas dos seres como as normas absolutas do pensamento, e que são como que um reflexo do pensamento divino;
em/na verdade efectivamente, realmente
(Do lat. veritáte-, «id.»)

Aproveito para acrescentar que o meu último "post" era uma pequena provocação, não pretendia que daí fosse tirada qualquer ilação acerca do xadrez ou do universo.

aleg disse...

Olá Renato,

obrigado pelo link enciclopédico, é bastante esclarecedor. No entanto, a questão por mim exposta tem a ver mais com a procura do sinónimo da palavra "verdade", nomeadamente na língua Portuguesa. Para que é que quero saber o sinónimo, é simples: a existência dum sinónimo muitas vezes contribui ao esclarecimento e à melhor compreensão do conceito que uma determinada palavra pretende transmitir.

Quanto ao paralelismo que fizeste entre o xadrez e o universo, e as dificuldades de Deus em ambas as matérias, achei-lhe imensa piada e congratula-me ser teu colega e desfrutar
(e apreender!) do teu fino sentido de humor.

aleg disse...

voltando ao "link" do http://www.infopedia.pt/, quero dizer que nenhum dos "sinónimos" lá expostos, na minha opinião, fala sobre essa verdade verdadinha, senão das muitas verdades, que sim sr. existem, e bem. :)

Renato Vasconcellos disse...

Olá Alberto, fico contente de teres apreciado a piada, o número de Shannon é acima de tudo uma curiosidade e verdadeiramente não contradiz as opiniões do Rui.
Verdade seja dita...

aleg disse...

Pois é, Rini, o verdadeiro nome do aleg já está no seu perfil. Já sei que talvez não seja fácil deduzir pela contracção o possível nome do autor, mas o autor confessa ter influências dum outro autor conhecido, --RFM

Renato, tenho a certeza que a tua força táctica (no xadrez) só se potencia graças a essa tua capacidade de brincar, sem deixar de atender assuntos importantes. É o que se chama brincar, mas brincar mesmo a serio!

Rini Luyks disse...

Alberto, a contracção do tipo "Al + apelido" pratica-se bastante em meios artísticos e mafiosos (muitas vezes com interesses entrelaçados) italo-americanos: Al Capone, Al Pacino, etc.
Tu vais mais longe, fazes também contracção do apelido! Claro que se chega lá facilmente pelo teu perfil, mas na verdade(!): "aleg" imagino também como diminutivo de "Alekhine" ou transcrição fonética do nome russo "Oleg"...para não mencionar uma piada mais básica do tipo "All Egg", comparável com a graçola "Rini - Rennie" (a pastilha contra a azia que consumo de facto em grandes quantidades) que já oiço há mais de 20 anos...
Reparando no teu perfil, Al, notei (sem ofensa, espero) certas semelhanças com o grande campeão russo Nikolai Valuev. Na época de Natal do ano passado dediquei-lhe um post por causa do seu combate contra o americano Evander Holyfield. Seria pouco elegante entrar aqui em comparações de carácter físico (também não vou dar o link para esse post), só quero dizer que em termos de fisionomia Al Eg ganhava por muitos pontos (com toda a razão o referido combate de boxe em Dezembro foi anunciado como "The Real Deal" vs. "The Beast from the East").
Realmente, este comentário começa a ficar bastante directo, não será melhor apagar? Não, isso nunca, está escrito, está dito!
Mas por razões óbvias quero já declarar que prefiro confinar à este espaço virtual um eventual inevitável confronto.

Rini Luyks disse...

Voltando ao assunto deste post, Alberto, lembro-me que enviaste uma vez um mail sobre sinónimos russos da palavra "Verdade": "Pravda" e...??. Não me lembro, não guardei o mail, mas se calhar podias repetir aqui, acho que interessa.
A língua holandesa, pelo contrário, não deixa espaço para muitas ilusões:
"verdade" = "waarheid"; "verdadeiro" = "waar".
Só que a mesma palavrinha "waar" como substantivo significa:"mercadoria".
Está tudo dito!

aleg disse...

Muito bem, Rini! Obrigado!
Isto da "mercadoria" supõe transacção, em definitiva, troca. Estás a ver, dessas Verdades há montes!
O sinónimo da "pravda" em russo é a palavra "ístina", que por sua vez provem da palavra "istók" o que significa "nascente".
E por tanto, como um rio tem uma nascente, a ÍSTINA só pode ser uma.

Quanto à foto do meu perfil é uma homenagem ao passado recente, a tua lembrança do Valuev tem fundamento: a imagem é do ano 2005, naquela altura eu pesava 89 kg e praticava boxe...

Abraço

Rini Luyks disse...

Uma ligação entre "verdade" e "nascente" ou "fonte" (istók) faz todo o sentido; no mundo dos media fala-se de "informação de fonte fidedigna"!
Agora estou interessado na etimologia: istók - nascente, fonte?; vostók - nascente, oriente? curioso!

Quanto à história do perfil Al Eg - Valuev, mais um assunto a "meter medo", Renato!?
Os "números" de Valuev em Dezembro eram: idade 35 anos, altura 2 metros 13, peso 145 quilos. Para ficar assim Al Eg só tem de crescer mais um bocadinho...
Agora, igualar o "babyface" de Nikolai será mais difícil: http://anacruses.blogspot.com/2008/12/para-quem-quer-um-natal-diferente.html

aleg disse...

Oi,
Vamos lá ver. "Tok" em russo quer dizer "corrente". "Vostók"(Oriente) seria, por tanto, "corrente ascendente", por analogia com o "Voshód"(Amanhecer), aliás é desde o Oriente que nasce o Sol.

Rini Luyks disse...

O.K. então temos a palavrinha -tok com dois prefixos diferentes. Será que vos- (em vostók) = vo- (aproximação, como em vo-iti)?
E será que is- (em istók) = iz- (proveniência, como em: "Ya iz Gollandii")!?
Pois, a última vez que falei russo a sério foi na prisão (Penitenciária de Lisboa) em 2000 onde fui destacado como monitor de xadrez. Encontrei lá um certo Anatoli G., músico/compositor com vários CDs gravados e xadrezista com o título Master Sportom SSSR, um gigante com um enorme cicatriz num braço, resultado de uma facada. Mais de uma vez pensei: "O que terá acontecido ao tipo que lhe deu aquela facada? Provavelmente nada de bom!" Durante uns meses tive o privilégio de jogar um match contra este Anatoli, perdi 6-4, resultado bastante honroso para mim.
Mais tarde, durante o Torneio Metropolitano Lisboa 2001, contei esta história a Boris Zlotnik, treinador da Federação Espanhola, e ele estava muito interessado em conhecer a identidade (apelido) deste colega Master Sportom SSSR, mas eu já não me lembrava, Goncharov, Gorchakov, sei lá...

aleg disse...

Mais uma vez, não estou orgulhoso pelo que escrevi (este post), senão pelos comentários que lhe seguiram;
Rini, a etimologia é sem dúvida uma ciência absolutamente necessária e surpreendente, embora nunca fácil.
Olha, senão:)
istók-pritók-ottók (refere movimentos ---inicial, extrínseco, intrínseco)
vostók- movimento ascendente (etimológicamente)

E ainda mais:

listók (diminutivo de "list" - folha)
rostók (gérmen)

E por se isto fosse pouco, temos bem próximo de nós, prepárate (é de meter medo...)

Renatók - - (Renato V. na hora de rematar uma posição:))

Abraço (All Egg ---> idem abundância . . .ou pelotas llenas (arg.)

Renato Vasconcellos disse...

Renatók, uma pouco estranho, de qualquer forma já fui Renatov, re-nato e actualmente sou renavasc.
Abraço ao All Egg e ao Rini.

Rini Luyks disse...

Concordo, All Egg (mais simpático talvez "Tudo Boludo" como na Argentina!?), no xadrez a etimologia do sufixo "-tok" deve ser claramente onomatopaica: o som do contacto de madeira com madeira, uma jogada executada com convicção (aqui a figura de Viktor Ulyanovskyy vem imediatamente à cabeça).
A palavrinha também entrou na língua portuguesa: "acusar o tok", "tok de graça" (não confundir com o download gratuito duma musiquinha de merda no telemóvel) e gosto especialmente desta: uma vez o meu ex-colega de equipa João Seixas qualificou um jogador de uma equipa adversária nos seguintes termos: "Ele já está um bocado gasto, mas ainda dá uns toks!"

Bem, já nos afastámos bastante do assunto original deste post, mas acho que ninguém leva a mal. Há vida na blogosfera!

aleg disse...

Renato, Rini
afastar-se da fonte leva a sair pelas numerosas vertentes, idem, muitas verdades...
Quer dizer isto que presentei um exemplo suficiente que "prova" existência da verdade única?
********************************************
Em verdade, o meu último enunciado comparativo (fonte-nascente <-idem-> verdade primeira - coisa em si) só é aceitável para um único rio.
Mas há mais rios. Há mais nascentes...
E se houver uma Nascente de nascentes...
***
"Dios mueve al jugador, y éste, la pieza.
¿Qué dios detrás de Dios la trama empieza
de polvo y tiempo y sueño y agonías?"