terça-feira, 16 de março de 2010

She says: "Hey babe, take a walk on the wild side..."

No seu último post sobre o Torneio GXA Inverno 2010 o Albertus já anunciou: há ainda um assunto pendente, um mistério até...

Como todos os anos a entrega dos prémios aos vencedores foi um acontecimento edificante: esperava-lhes uma mesa cheia de livros de temática variada ao gosto de cada um.
No entanto, feitas todas as escolhas sobrou um livro em holandês(!) da autoria da jornalista belga Ilse Nackaerts (imagem aqui em cima) com capa de veludo encarnado (imagem aqui em baixo) e com o título: "Spannende seks van A tot Z" ("Sexo excitante de A a Z"), 344 páginas de dicas!

Mistério, aqui houve gato (do Alekhine)!
Como é que este livro na minha língua materna (que mais ninguém lá falava) chegou à mesa dos prémios do Torneio GXA Inverno 2010?
E porquê? Uma prenda caída do céu ("insondáveis são os Caminhos do Senhor"), incentivando o andropáusico para sair da sua "hibernação", mesmo no fim do Torneio do Inverno!?
Só podia ser isso...
Vencendo alguma hesitação dirigi-me ao director da prova com uma oferta de compra (não tinha participado no torneio, não tinha direito a um prémio), mas o nosso generoso presidente Amadeu pressentiu a intervenção divina e insistiu em oferecer-me o livro.
Em casa uma pequena pesquisa na internet fez-me saber algo mais sobre a autora da obra. Na sua terra, a Bélgica, ela já foi apelidada de "een vrouw met ballen" ("uma mulher com tomates").
Na verdade podemos dizer que a senhora Ilse chama as coisas pelos nomes, mais especificamente: ela pega o touro pelos cornos!
Julgue o caro leitor pela introdução, aqui numa tradução possível:
"Numa época em que muitos casais fazem amor como se estivessem a engolir (à pressa e em pé) um buffet volante, o que faz falta é um bom livro de receitas para dar mais pica à nossa vida. "Spannende seks" está cheio de dicas jeitosas para ele, para ela e para os dois, para manter a chama acesa.
Tal como na cozinha é indispensável um bom stock de ingredientes básicos. Faça a sua escolha meticulosamente e, para evitar surpresas desagradáveis, compre tudo duma vez, não aos bocadinhos.
Na mesa de cabeceira:
- óleos de massagem, óleos etéricos;
- velas com cheiro (almiscar, baunilha), lamparinas;
- paninhos húmidos (quentes?), lenços de papel;
- lubrificantes: vaselina, aquaglide;
- preservativos: com sabores, forforescentes (love lights);
- pequeno espelho, colar de pérolas comprido;
- penas de avestruz;
- pedaços de pele de coelho, veludo, seda, cetim;
- xailes, de preferência tecidos finos de cores intensas;
- páreos: tecidos indianos transparentes.
No frigorífico:
- creme chantilly, em pulverizador;
- fruta: banana, uvas, morangos;
- molho de chocolate: aquecer um pouco antes de usar;
- bebidas espumosas: Corona, vinho espumante, champanhe.
Lista de extras (é pá, isso não vou dizer, para mim já chega, simples filho de camponeses que sou, cada um os seus limites).
Com todos estes ingredientes ao alcance você está preparado para abrir este livro de receitas numa página qualquer e meter mãos à obra com uma inspiração renovada....
Ilse Nackaerts."
Uma mulher e pêras, não!?

8 comentários:

Albertus disse...

Geweldig!

Rini Luyks disse...

Mais oui, mon cher! :)

Albertus disse...

Oi Rini,
afinal ninguém sabe...senão, falavam de certeza..:)

Rini Luyks disse...

Para mim continua a haver gato...

Albertus disse...

Gato há sempre, mas se não reagiram à primeira, por algo é...:)

Rini Luyks disse...

Será o terrível gato Behemoth (de Bulgakov)!?

Albertus disse...

Duvido que seja ele...
Parece mais bem o gato Chess, do Alekhine!

Rini Luyks disse...

Chess... Du-chess...olha, mais um ingrediente básico no frigorífico, mais um post pitoresco :).