quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Afinal Carlsen ganhou de novo em Londres

Apesar de ter sofrido duas derrotas num torneio de apenas sete rondas, Magnus Carlsen ganhou de novo o London Chess Classic, graças à pontuação "futebolística". Ele obteve 4,5 pontos "normais", tantos como Vishy Anand e Luke McShane, mas as suas quatro vitórias (valendo três pontos cada uma) decidiram a questão.
Numa classificação "clássica" Carlsen seria terceiro, pois perdeu contra McShane e contra Anand!
Um sistema de desempate bastante duvidoso então, por outro lado: a decisão de aplicar este sistema, aceite por todos os jogadores, pode ter influenciado a combatividade no torneio, com clara vantagem para Carlsen.
Na sétima e última ronda ele obteve uma brilhante vitória posicional contra Short, enquanto Anand e Kramnik empataram sem grande luta e McShane teve sorte em empatar com Howell.
Carlsen recuperou assim também o primeiro lugar no ranking FIDE, a classificação no final de 2010 deve ser:
1. Carlsen 2814, 2. Anand 2810, 3. Aronian 2805.
McShane foi a grande surpresa do torneio, ganhou 19 pontos e deve ter substituido Nigel Short (que perdeu 20 pontos) como o nº 2 de Inglaterra, atrás de Michael Adams.

Na luta pelo primeiro lugar tudo podia ter acabado de maneira diferente, se Kramnik tivesse ganho a sua partida contra Carlsen na ronda anterior. O primeiro tinha uma posição com vantagem esmagadora, mas entrou num final de bispo e dois peões dobrados na coluna g contra três peões...


...e na posição do diagrama (após 68... Rd3) é muito difícil ver a possibilidade dum "Zugzwang" depois da jogada 69. g5!!
Kramnik jogou 69. Rg3? e Carlsen escapou milagrosamente (análise pormenorizada deste final em http://www.chessbase.com/newsdetail.asp?newsid=6876).

Reportagens finais do torneio em:
- http://www.chessvibes.com/reports/carlsen-wins-again-in-london/#more-33005
- http://www.chessbase.com/newsdetail.asp?newsid=6875

5 comentários:

Albertus disse...

Está bem, o puto merece...
Depois de Ivanchuk, é o melhor jogador do mundo...

Rini Luyks disse...

Finalmente um comentário...
Mas não concordo, mesmo gostando do genialmente louco Ivanchuk.

Albertus disse...

Ainda bem que não concordas,Rini embora não se saiba com que:)
Há uma frase que me vem à mente:
"Não li nada do fulano, mas mesmo assim, não concordo!" (frase célebre, usada na campanha difamatória contra o poeta Boris Pasternak

Rini Luyks disse...

Não concordar: uma atitude saudável em qualquer circunstância! ;)

Albertus disse...

Concordo contigo...:)