sábado, 29 de outubro de 2011

SUPER TAÇA, infra-transmissão


Um Sábado de sol em Portugal dá para fazer muitas coisas, como passear pela praia, por exemplo, mas... também pode-se disputar uma SUPER TAÇA de xadrez.
Assim fizeram os máximos representantes das suas respectivas equipas, a Academia de Xadrez de Gaia e o ACR de Vale de Cambra.
Os amadores estamos já habituados à constante pobreza de meios para a transmissão dos máximos eventos xadrezísticos em Portugal, coisa que já a ninguém lhe causa surpresa, pelo que este Gato do Alekhine limita-se deixar testemunha desta "figura repetida" na esperança de que algum dia isto mude para melhor...
Quem quis ver a transmissão dos jogos ao VIVO, teve que se contentar com isto:

QUEM NÃO SABE COMO CONSEGUIR CHATEAR AO RINI LUYKS... MUITO FÁCIL...
QUE LHE MOSTRE ISTO! :)
...Houve mais uma via de transmissão, as imagens ao VIVO pela web-cam..

 A VEEEER...?
...












ainda com algumas variantes (os troféus?):



Grande abraço aos visitantes deste blogue méio-congelado, assumimos qualquer crítica...:)




P.S. O nosso reconhecimento ao importante papel (fazem o que podem!) do ÚNICO site informativo de xadrez em Portugal,
XADREZ64.COM

8 comentários:

Albertus disse...

Não vou negar que torci pelo amigo argentino Mauricio Vassallo, achando-o mais forte, mas o seu rival o espanhol-galego(?), Roberto Paramos foi quem ficou com o ponto, dando-lhe a vitória à AX Gaia, pois nos restantes tabuleiros dividiram o ponto todos.
Parabéns a todos e lá esperamos ver os jogos em pgn, algures...nalgum site, durante a eternidade...:)

Albertus disse...

Ó Rini,
estou impressionado:::
nem um comentariozinho, nem uma crítica...
Já te resignastes?
Uma melhor transmissão é possível!
Digo eu.. Embora não sei nada de carros:)

Paulo Rocha disse...

os jogos em PGN estão no site http://supertaca.fpx.pt desde uns vinte minutos após o final da prova...

Albertus disse...

Caro Paulo,
spasib@, chto zashël!
Olha, por mim tudo bem, mas o Rini Luyks continua a não dizer ao respeito absolutamente niets, passados já quase 2 (dois!) dias!!
Será que, cansado de tanta "figura repetida", ele já não voltará a exercer o seu sagrado ofício (o da amena crítica)??
Ou ainda pior, em proteste contra a sistemática falha quanto à fundamental e absolutamente necessária transmissão "em directo", ele decidirá já mais nunca voltar a jogar a... Francesa???
Vão mesmo deixar que isso suceda??:):):)

Paulo Rocha disse...

o computador que fazia a transmissão dos jogos teve problemas de ligação à rede sem fios do local a tarde toda... não posso fazer milagres

Anónimo disse...

É de facto aborrecido não ver o jogos em directo.

Mas só por causa disso deixar as Francesas... :)

Não façam isso!
Pela minha lista estão logo a seguir às Portuguesas.

Abraço!
Gabriel

Rini Luyks disse...

Pois não digo nada, Albertus, porque não fui aos blogues, só hoje...
Ando a ensaiar muito em dueto e trio (Trio Tchekhov, a estrear em breve).
Xadrez népia para já...(e não é por inteiro acaso).
Mas congratulo-me com a tua frenética actividade!

Albertus disse...

Oiii rapazes!
@Paulo, tu és um santo do xadrez, e temos é que fazer-te uma homenagem em vida - tanta é a tua contribuição ao xadrez deste bendito Portugal.
@Gabriel, amigo!
Essa é a garra Alekhinista pá!! A ver se nos juntamos um dia.
@Mestre Luyks,
obrigado pelo silêncio estratégico aplicado, graças a ele tivemos uma visita dum dos deuses da organização xadrezística local, que não é muito habitue desta modalidade comunicativa que são os bloguezinhos brincalhões paraxadrezísticos... (a culpa é do Facebook)
Pois é verdade, o meu frenesi deve-se especialmente à conjunção dos planetas e a uma lei que podíamos catalogar de "lei de compensações" que visa equilibrar a falta de actividade comunicacional virtual, devido talvez a duas questões:
1ª - a dominação do Facebook que distrai com o seu muito sofisticado sistema de fofoca mega-multinacional.
2ª - a minha impossibilidade (por questões técnicas e éticas também - há uma pequena história detrás) de aceder à minha conta do mesmo Facebook, pelo que decidi "voltar às raízes".
E voltando às tuas (music), sou todo ouvido, quando estejas pronto para sair de "gira" (esp)